quinta-feira, 27 de agosto de 2009

A Política dos maus políticos

A "briga das agendas", arquivamento de acusações sérias, guerras e mais guerras políticas internas no senado e no planalto, tem dado uma pálida descrição do que pode se tornar a política quando temos no cenário quase nenhuma boa opção (creio que ela exista, mas está difícil de encontrar. Quase como uma agulha num palheiro) de bons políticos. Não vou me arriscar aqui, apesar das minhas convicções, a listar nomes daqueles que acho serem bons políticos. Mas creio que eles existem (não como papai-noel, saci-pererê, etc. rsrs).
Agem (os políticos) como se não tivessem que dar satisfação à opinião pública - é verdade que já disseram por aí estarem se lixando para ela - como se fosse a coisa mais normal esse dizer e desdizer, como segue abaixo alguns exemplos.
1) A Ministra Dilma dizia que não encontrou com a secretária da Receita Federal Lina Vieira. Lina, por sua vez, batia o pé dizendo que houve o encontro. Agora a Ministra já aceita que houve o encontro, mas não da forma como está sendo dito;
2) O Senador Aloísio Mercadante, líder do PT no senado, dizia irrevogável sua decisão de se afastar do cargo depois de seus colegas de partido serem favoráveis ao arquivamento das acusações contra o presidente do senado José Sarney. Continua lá como se não tivesse acontecido e nem dito nada;
3) Até a ex-ministra, Marina Silva (que eu tinha em grande conta), andou navegando por essas águas turvas: Primeiro ela disse em entrevista num seminário no UNASP que era criacionista e que era imposível alguém crer em Deus e não ser criacionista - assista a entrevista aqui. Numa entrevista à Marta Salomon da Folha do dia 23/08/09 Marina Silva diz o seguinte: "nunca defendi essa tese e nem me considero criacionista... apenas creio em Deus" . Leia entrevista na íntegra aqui. Bem, que ela tem direito de ser criacionista, evolucionista, ou nenhum dos dois, isso ninguém discute. Mas assim Ministra! Agir como se nada tivesse acontecido, não dá!
Brasileiros!Abramos os olhos, especialmente daqui a alguns meses quando as eleições chegarem novamente. Vamos prestar bastante atenção no que eles dizem. Somos nós (eleitores) que podemos mudar ou não a realidade do nosso Brasil!
Ronilson B. de Melo [RBM]

Um comentário:

Ciência, Religião e outros assuntos de seu interesse disse...

Quero retificar minha colocação à respeito da ex-ministra onde disse que a "tinha em alta conta". Creio que ela continua com os mesmos pontos comigo. Espero, como creio, que tenha sido apenas uma "escorregadela"!

O autor do blog